Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
43 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57110 )
Cartas ( 21170)
Contos (12593)
Cordel (10092)
Crônicas (22212)
Discursos (3137)
Ensaios - (9016)
Erótico (13403)
Frases (43764)
Humor (18488)
Infantil (3792)
Infanto Juvenil (2719)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138317)
Redação (2926)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4891)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->A Doce Bala do Fogo Abalador -- 30/11/2019 - 10:34 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

A Doce Bala no fogo abalador

Badalação das doces balas no doce lar que o rio pinta o quadro do ser cão na razão da sobrevivência de um campo minado familiar, mas do qual a bala atinge e tinge em água salgada, o rosto que chora ao sabor da doce bala. Abala assim o ser na dor de querer ser um ser, sem abalar as trincheiras ornamentadas por canhões da loucura conveniente que a todos delega um suposto respeito. O medo é avaliador e só sabe quem sobrevive da doce bala.
Essa é a história de um mito pintador, 
propagador da fé dos seguidores de Lutero no evangelho Eti Macete no universo do Deus dará.
Os Pilares de Pilatos tem acesso a uma procissão que se arrasta como serpente pelo chão. E assim, as Marias que Chico canta nas pedras de Genir (boa de apanhar, boa de cuspir) . Lá vem o Padre, o prefeito e um Negro na salva ação de um Salva Dor.

Marcos Palmeira

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui