Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
48 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57091 )
Cartas ( 21170)
Contos (12604)
Cordel (10090)
Crônicas (22210)
Discursos (3136)
Ensaios - (9013)
Erótico (13401)
Frases (43733)
Humor (18475)
Infantil (3786)
Infanto Juvenil (2710)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138298)
Redação (2926)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4885)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->A Rede Social do Natal -- 16/11/2019 - 13:03 (Marcelo de Oliveira Souza,IWA Instagram:marceloescritor) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

A Rede Social do Natal

 

 

 

Durante vários Natais do passado víamos o mesmo glamour da preparação para aquele suntuoso dia da Ceia Natalina, onde as pessoas se reuniam para comemorar o nascimento do  nosso inominável Jesus Cristo, que sempre eram  proferida palavras sobre como ele nasceu, rodeado por animais numa manjedoura.

Os  eventos Natalinos foram passando, como sempre não somos os mesmos, a cada dia nos modificamos, entretanto hoje em dia onde as redes sociais vigoram, esses eventos de final de ano, vêm tomando uma conotação diferente, principalmente na Ceia de Natal onde o Panetone reinava junto com o Cherster,  e  sempre comentávamos sobre a supervalorização das Ceias, em detrimento do esquecimento do real valor que é o nascimento do menino Jesus.

O tempo passou, a era tecnológica tomou o espaço nesses eventos,  em que muitos estão presentes só de corpo,  cujos  aparelhos tecnológicos criaram uma barreira, afastando os que estão próximos e aproximando os que estão distantes,  criando-se  grupos de redes sociais, dos mais diversos tipos, colocando  todos  de olho em todos na sua “caixinha de sonhos”.

Hoje não estamos   tendo tempo nem para um olhar com mais carinho, escondendo-se atrás da tecnologia, cujo grupos   que nos acolhem, são os mesmos que nos rotulam, nos segregam e nos maltratam, criando pois, uma grande instabilidade para as pessoas.

No passado,  existia  esse tipo de “socialização” pois nunca vivemos, tampouco viveremos sozinho, mas agora, a noticia e o relacionamento está constantemente conosco, através das redes sociais, que muitas vezes nos acolhe e nos liberta da solidão, contudo, outras vezes  nos segrega e nos enche com um monte de preocupação e ansiedade.

A Rede Social tem que existir, ela nunca vai melhorar ou piorar, o que deve ser modificado certamente, é a nossa natureza, que mesmo com toda a tecnologia, não temos um  aplicativo que nos controle a ponto de nos tornarmos melhores, cabendo a nós mesmos essa difícil função.

Feliz Natal e um Ano Novo cheio de paz e realizações.

 

 

Marcelo de Oliveira Souza,IwA

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui