Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
10 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57504 )
Cartas ( 21184)
Contos (12607)
Cordel (10177)
Crônicas (22282)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13416)
Frases (44276)
Humor (18618)
Infantil (3903)
Infanto Juvenil (2848)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138230)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4981)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Pavão, liberdade antes que seja tarde -- 29/08/2019 - 07:05 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Pavão liberdade antes que seja tarde

Liberdade, liberdade.... abre as asas sobre os pavões que existem em todos os homens fisiológicos. Toda liberdade é sagrada aos voa dores que lançam gases e miram tudo ao mesmo tempo de um tempo amor miscelâneo a despejar a liberdade para todas as andorinhas. Todo pavão que se preza, preza o desejo de tudo e de nada. Sobrevoa todos os continentes, mas sempre está ausente em si. E por estar ausente em si, não está no lugar nenhum. Não tem coração, e por isso mesmo, deseja ter a todos os corações, esse batimento cardíaco de que vive. Seu coração está morto. O Cristo nele, morto está. Daí, a busca incessante por todos os alvos cardíacos para
lhe dar forças e quiçá ele por breves momentos, conseguir estar vivo. Voa pavão, pavão, voa!!! Abre tuas asas já que teu ao teu coração,  não consegues ressuscitar.


Marcos Palmeira
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui