Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
176 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58137 )
Cartas ( 21211)
Contos (12855)
Cordel (10239)
Crônicas (22081)
Discursos (3147)
Ensaios - (9225)
Erótico (13452)
Frases (45289)
Humor (18935)
Infantil (4155)
Infanto Juvenil (3232)
Letras de Música (5505)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138700)
Redação (2995)
Roteiro de Filme ou Novela (1058)
Teses / Monologos (2417)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5249)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->Mande nem que seja um telegrama (*) -- 01/01/2012 - 22:30 (Benedito Pereira da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Mande nem que seja um telegrama (*)


(Odair José)


Já faz muito tempo
Já faz mais de um ano
Que você foi embora
Mas eu ainda espero
Seu amor ainda quero
Minha alma ainda chora
Tudo está tão triste
Para mim mais nada existe
Penso em você o dia inteiro
Sentindo solidão
Eu fico no portão
Esperando o carteiro
Mande nem que seja um telegrama
Dizendo que me ama
E que um dia vai voltar
Basta escrever uma palavra
Fazendo uma promessa
Pra que eu possa lhe esperar
Fazendo uma promessa
Pra que eu possa lhe esperar
Fazendo uma promessa
Pra que eu possa lhe esperar.


______
(*) Recebido nesta data, por e-mail, de querida amiga da década de 70.


Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 24Exibido 158 vezesFale com o autor