Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
168 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58706 )
Cartas ( 21228)
Contos (12998)
Cordel (10258)
Crônicas (22155)
Discursos (3160)
Ensaios - (9337)
Erótico (13468)
Frases (45905)
Humor (19094)
Infantil (4325)
Infanto Juvenil (3502)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1335)
Poesias (137820)
Redação (3034)
Roteiro de Filme ou Novela (1059)
Teses / Monologos (2425)
Textos Jurídicos (1942)
Textos Religiosos/Sermões (5402)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->REFLETINDO SOBRE " QUE GERAÇÃO É ESSA..." -- 17/07/2019 - 23:34 (Dalva da Trindade S. Oliveira (Dalva Trindade)) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.
    REFLETINDO SOBRE " QUE GERAÇÃO É ESSA..." 
             
                    Portal Raízes (Facebook)
      "Uma geração que compartilha sem ler, defende sem conhecer, idolatra sem porquê. Um geração que sabe o que fazer, mas erra por preguiça de ler o manual de instruções ou simplesmente não faz."


Este é um texto que estimula a nossa reflexão.
Que geração é essa contemplada pelo Texto?

A nossa geração, de alguns anos passados,  ou a atual?
Em que aspectos as duas se assemelham ou se distanciam?

Não usávamos computadores na nossa infância ou juventude, mas usamos agora... Hoje, entretanto, não nos vemos pessoalmente com frequência e a nossa comunicação é feita mais pelas redes sociais.
 
Quando crianças, adolescentes e jovens adultos nós brincamos livremente de tudo que tínhamos direito. Hoje, muitos de nós somos sedentários e usamos a bicicleta, mais vezes,  só nas academias.

Nossos filhos costumam perguntar, ao solicitarmos ajuda para usar um aparelho: 
 - Leu as instruções?

Costumamos ler tudo antes de compartilharmos e comentamos até demais para "o padrão". Pensamos duas vezes ou mais sobre uma notícia para valorizá-la e, mais, repassá-la para outrem.

Em contrapartida, às vezes ficamos presos ao medo da aproximação de um mendigo ou alguém estranho em razão das  mesmas notícias que falam sobre violência e que buscamos minimizar a importância.
 
Em que patamar essa geração, menos jovem, está inserida nesse texto, tendo em vista que muitos não sabiam cozinhar um macarrão, nem a diferença entre coentro ou salsa; ou, ainda, o que considerar uma batatinha de tamanho médio, isto já em fase adulta?

Há muitas exceções da individualidade em todas as épocas. As pessoas cultivam hábitos diversos e em cada uma delas podemos observar o que seria desejado, mas devemos respeitar também o diferente; as mesmas incoerências que a idade não é ratificação do que pode ser considerado "perfeito".

        Dalva da Trindade S. Oliveira
          (Dalva Trindade)
           17.05.2019
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 3Exibido 72 vezesFale com o autor