Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
13 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57504 )
Cartas ( 21184)
Contos (12607)
Cordel (10177)
Crônicas (22282)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13416)
Frases (44276)
Humor (18618)
Infantil (3903)
Infanto Juvenil (2848)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138230)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4981)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->A celebração -- 06/07/2019 - 08:39 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Padre Bidião abre as portas do Mosteiro para a celebração do nascimento de Lagoa Manguaba (Marcos Palmeira)


Há poucas décadas, Padre Bidião foi chamado às pressas para batizar um menino que o desafiou e resolveu nascer no lugar que não era o planeta Bidiônico. O padre resolveu então, içá-lo de qualquer jeito, pois havia notado que o rebento arrebentou fora do destino programado. Como haviam precursores da filosofia bidiônica no local, o sacerdote providenciou sua ida como convidado para a comemoração de sua representação. Ao chegar, o Padre foi recebido sob rajadas de trovões, relâmpagos e muita chuva que foi a água benta utilizada pelo Grande Mentor para o batismo. 
Ao chegar na residência da família, Padre Bidião ergueu o menino ainda com o cordão umbilical, em direção ao planeta Bidiônico para que seguisse a linha do bem viver, sob aspectos filosoficos bidiônicos. O padre Bidião, assim como a criança, foram batizados para a vida na sucursal bidiônica.
Em seguida, a criança abriu os olhos e reconheceu aquela figura sob a batina e sorriu numa profetização que iria dar continuidade à filosofia bidiônica em um mundo profano, onde a razão, o pecado, a dor e a incerteza no amanhã seriam (como está sendo), os elementos da pedra filosofal bidiônica a serem questionados e trabalhados nas armadilhas que a vaidade humana impõem.

Palavra da Salvação!

Feliz seja o dia na sucursal filosófica bidiônica!
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui