Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
88 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57535 )
Cartas ( 21185)
Contos (12631)
Cordel (10185)
Crônicas (22291)
Discursos (3141)
Ensaios - (9093)
Erótico (13416)
Frases (44315)
Humor (18629)
Infantil (3912)
Infanto Juvenil (2858)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138263)
Redação (2948)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2412)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4990)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Pára Pedro Pedro Pára -- 26/06/2019 - 10:25 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Pára Pedro Pedro Pára

Para onde segue a pedra? Ela no leito do rio da genealogia política, cruzou a democracia ofertada sob forma de terra, outrora doada aos Severinos e Severinas sem chão. Na veia, a terra alimenta a Pedro na vaidade que recusa e acusa ao bem de direito e de fato no ato histórico daquilo doado. Pára Pedro, essa forma de tentar apagar ao que de fato e direito líquido e certo, nutre sonhos dos que acordaram para a terra trabalhar. A Lei reina e acima está de um decreto que no segredo, tenta dela tirar a coroa jurídica no Legislativo tímido e silencioso nas colunas de uma câmara erguida pelo povo. 
Pedro, pára e edifica. Prossegue na história e não renegues tua história. Pára Pedro. Pedro pára, pois a terra doada não se acovarda para ser trabalhada. Ela se expõe como exposta está a Lei, e equívocos não existem sob a leitura jurídica dos que tem o direito bom: o povo


Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui