Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
46 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59136 )

Cartas ( 21236)

Contos (13103)

Cordel (10292)

Crônicas (22196)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46519)

Humor (19281)

Infantil (4461)

Infanto Juvenil (3729)

Letras de Música (5479)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138237)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5525)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->Amiga inesquecível -- 23/10/2011 - 10:25 (Juliana Mendes Velludo Guidi) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.

Mi, reli o conto que escrevi, no dia do seu aniversário, no ano passado. É! Eu escrevi nossa vida juntas. Claro que não deu para contar tudo. Não pararia de escrever, não é? Mas resumi o que me deixou marcas por toda vida. Eu não me esqueço de ti. No mês passado você teria completado 34 anos. Acredito que estaria do mesmo jeito. Mudei pouco. Eu acho. Às vezes me sinto ainda menina. Acho que com você seria igual. Sinto que seria.
Faz tanto tempo que não vem me visitar. O que aconteceu? Está em outro plano? Um que não te permite mais fazer visitas? Não importa. Não preciso sonhar para me lembrar de você. Estás aqui dentro, querida.
Pensei em postar umas fotos nossas... já fiz isso uma vez, mas tirei. Senti que mexeu com muita gente e talvez seja muito difícil para algumas pessoas entenderem meus motivos. Também tenho muitos amigos e parentes seus no meu Facebook. Isso pode doer. Mas tenho vontade. Acho que o farei. Vou estudar algumas coisas antes. Vou tentar não ferir quem te ama. Se bem que... sua mãe, como a conheço bem, gostaria de ver que não me esqueço. Faz tempo que não a vejo! Nossa... e seus irmãos? Meu Deus! Faz muito tempo mesmo que não os vejo. Mas o Juliano, o Xandão, a tia Crstina... vejo sempre. Casei-me com o primo deles. Seríamos ligadas também pelas famílias se você...
A tia Cristina te ama, Mi. Toda vez que me vê, fica emocionada. Diz que me pareço com você. Uma vez, ela me viu chegar a uma festa. Chamou-me para falar que teve a impressão de ter visto você. Deve ser também porque não nos separávamos. Éramos tão ligadas que até parecidas ficamos rsrs...
Bom, minha amiga inesquecível, vim para falar contigo. Dizer que não te esqueço. Minha mãe e meu pai não te esquecem. Ai!, não! Ia me esquecendo de te contar! Lembra do meu cachorro Tico? Lembra-se de que precisamos deixá-lo com outra pessoa quando nos mudamos para um apartamento? Então... minha mãe disse, semana passada, que encontrou o homem que ficou com ele e que ele ainda está vivo! Você acredita?! Mi! Desacreditei quando ouvi isso!!! Fiquei tão tão feliz! Lembra-se do quanto sofri de ter que deixá-lo? Nossa...
Tanta coisa, né? Estou com vontade de passar este dia contigo. Saudades... não consigo parar de escrever rs... Mas tenho de ir. Meu filho precisa sair desse apartamento um pouco... Se você estivesse aqui, iria brincar tanto com ele. Tenho certeza. Amo você e não vou te esquecer, amiga. Até... com certeza volto a te escrever... não imaginei que fosse ser assim... não quero parar rsrsrs... mas preciso... tchau.

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui