Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
112 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57550 )
Cartas ( 21185)
Contos (12637)
Cordel (10186)
Crônicas (22292)
Discursos (3141)
Ensaios - (9093)
Erótico (13416)
Frases (44326)
Humor (18630)
Infantil (3915)
Infanto Juvenil (2861)
Letras de Música (5480)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138276)
Redação (2948)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2412)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4994)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Nascente -- 23/04/2019 - 23:26 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Nascente

Crescente menina ainda, consumiu toda minha energia, sem atrever-se a repor minha minguante força que deixou-lhe cheia de mágoa. 

Outrora dissera, ela mesma: “és toda a energia lunar nesse espaço lagunar.” Sondei-lhe e dei uma chance entre um espaço e outro de lua crescente, pois tudo dela vinha no vinho tinto bordado à mão numa taberna em frente à Lagoa que fez-me nascer sem os pés molhar. Sentei e repousei a mão na areia sempre atento à vegetação que trazia à vida, a paz desejada. Respirei e inalei o cheiro verde que vinha de uma plantação próximo a estrada e de lá avistei, a sombra que era da lua. Nua  e à vista de todos, convidativa para a noite ativa do poeta do sertão.

Marcos Alexandre Martins Palmeira 

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui