Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
86 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57492 )
Cartas ( 21184)
Contos (12620)
Cordel (10174)
Crônicas (22282)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13415)
Frases (44271)
Humor (18617)
Infantil (3899)
Infanto Juvenil (2844)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138240)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4979)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Canja de letras d’noite humana -- 16/04/2019 - 19:49 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Canja de letras d"noite humana 

Nada Somos! Deus é Deus. Deus não é Deus e lá, Deus acima da testa na ideia do escritor Fernando Pessoa.
Se pensarmos sobre o telhado, cuidado deve-se ter, pois o nosso se desfaz igualmente na mente que mente e idiotiza o ser efêmero.
Não vejo hino e nem pátria, vejo o homem à semelhança de Deus. Depois do homem, venha a pátria e os hinos são cantados na paz humana e assim a consciência crê estar tranquila. Mas o hino não sintoniza o som do Deus ponto no ponto final, a todos igual.
Nessa efemeridade, reina a vida. Somos apenas passageiros num indo e vindo, no embarque e desembarque. Se olho, não vejo. Se vejo, enxergo nem mais nem menos. Apenas na medida da limitação humana, deseja-se ser o que não se pode. Um grão de areia é apenas um ponto numa infinidade de perguntas sem respostas, pois não temos certeza alguma. Reinam a vida e o relativo que fez de Einstein um gênio da humanidade, após ser ridicularizado.

Marcos Alexandre Martins Palmeira
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui