Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
107 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57517 )
Cartas ( 21184)
Contos (12611)
Cordel (10179)
Crônicas (22288)
Discursos (3141)
Ensaios - (9089)
Erótico (13416)
Frases (44292)
Humor (18621)
Infantil (3907)
Infanto Juvenil (2852)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138244)
Redação (2947)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2412)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4986)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Manga na mangação do desejo mangado -- 16/04/2019 - 10:10 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Manga na mangação do desejo mangado da ministra castrada pelo regime miliciânus dela...

Existem tantas ações verbais recentemente expostas por uma linha de pensamento de uma certa ministra, que ouso enumerar. Primeiro, para não morrer, você tem que comer e no nosso caso, chupar manga é ideal, sobretudo quando você conhece a riqueza nutricional desta fruta oferecida aos escravos na epoca da escravidão para lhes garantir força e resistência física.
Mas o que é mangá? Segundo o site mangasjbc.com.br, a palavra surgiu da junção de dois vocábulos: “man” (involuntário) e “gá” (desenho, imagem). Ou seja, mangá significa literalmente “desenhos involuntários”.
Embora as primeiras manifestações dos quadrinhos japoneses datem ainda do século XI, com caricaturas cômicas de animais chamadas “chôjûngiga”, foram necessários 600 anos para que o termo “mangá” efetivamente surgisse.
Então, um,dois, três! Mangá já pão de uma vesga ministra da mangação brasileira, chupona de manga com beiceira importada da quinta avenida americanalhizada.
Acorda, Freud e vem defender o ser chupão para saciar o desejo de comer algum ! A ministra diz chupe e chupe, seja um brasileiro, mas chupão. Quem tiver de rosa é chupona e de Azul chupão.
Nas ruas já gritam! Me chupem, quero chupar, tou com vontade de chupar! Na Igreja BIDIÔNICA o Padre Bidião encerrou as palavras com as frases:
" Paz na terra aos chupões de boa vontade."

" O Cordeiro chupão que pague os desejos da chupona."

" Na escola na hora do anjo o verbo é chupar: Eu, tu, ele, nós, vós e eles."

Enfim, todos chupando no verbo que se fez carne.

Palavra da Salvação!

Vai à paz!

Marcos Alexandre Martins Palmeira 
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui