Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
97 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57505 )
Cartas ( 21184)
Contos (12608)
Cordel (10177)
Crônicas (22283)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13416)
Frases (44277)
Humor (18618)
Infantil (3903)
Infanto Juvenil (2849)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138234)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4981)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Bidião e o bode Frederico -- 16/03/2019 - 14:16 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Pedro Bidião e o bode Frederico


Sempre tive vocação para criar animais e certa vez, já devo ter relatado sobre uma criação de galinhas. Uma vez, estive numa exposição agropecuária e fiquei curioso sobre a resistência do bode nas regiões de clima quente e seco, como o do nosso Nordeste. Pois bem, ao caminhar na baia onde havia inúmeras raças da espécie caprina, um animal me chamou a atenção pela forma do olhar a nós, humanos. Era um bode que provavelmente tinha um certo grau de astigmatismo que era revelado pela forma de caminhar sobre a plataforma que os mantinha protegidos do solo. Ora ele corria, ora ele dava pancada contra a parede, ora parecia furioso, ora, ora, ora.... eu comecei a sentir compaixão pelo pobre animal e não contive. Comprei-o e batizei sob as águas da Lagoa Manguaba com o nome de Frederico. No mosteiro, era um fiel amigo e companheiro, pois por onde eu caminhasse, lá estava ele sempre atento aos meus passos. Foi muito tempo de convivência, mas com o avançar da idade, Frederico começou a apresentar opacidade da córnea e tudo me levava a crer que ele estivesse já com um quadro de catarata ou ceratoconjuntivite. Vivia coçando os olhos, enquanto eu tentava aliviar lavando os olhos como soro fisiológico. Não teve jeito, Frederico precisava de uma cirurgia corretiva pois caso contrário, haveria de cego ficar. Levei ao veterinário que, após prescrever os exames, além da catarata o animal apresentava problemas na próstata. Ficou constatado que tratava -se de um simples aumento na glândula( fato comum da idade). Frederico fez o procedimento de cirurgia ocular e com uma semana, já estava enxergando tudo. Acredito que ele só conseguia me enxergar por conta da cor da batina. Até hoje, ele vive no criatório do Mosteiro fazendo a guarda do galinheiro, além de ser um amigo fiel.


Pedro Bidião Pilar

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui