Usina de Letras
Usina de Letras
15 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 61953 )

Cartas ( 21333)

Contos (13252)

Cordel (10444)

Cronicas (22529)

Discursos (3235)

Ensaios - (10258)

Erótico (13560)

Frases (50354)

Humor (19993)

Infantil (5388)

Infanto Juvenil (4724)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1375)

Poesias (140710)

Redação (3290)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1956)

Textos Religiosos/Sermões (6141)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cartas-->Um filho eterno -- 28/06/2011 - 12:27 (Andre Luis Aquino) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
A morte de um filho/é uma gravidez às avessas/volta pra dentro da gente/para uma gestação eterna/aninha-se aos poucos/buscando um espaço/por isso dói o corpo/por isso, o cansaço/E como numa gestação ao contrário/a dor do parto é a da partida/de volta ao corpo pra acolhida/reviravolta na sua vida/E já começa te chutando, tirando o sono/mexendo os órgãos, lembrando o dono que está presente, te bagunçando o pensamento/te vazando de lágrimas e disparando o coração,/A morte de um filho é essa gravidez ao contrário/mas com o tempo, vai desinchando/ até se transformar numa semente de amor
e que nunca mais sairá de dentro de ti.
Bruno Gouveia – Vocalista do Biquini Cavadão

Pergunte-me qual meu maior sonho e eu te responderei: Ter um filho. E se ele ainda não veio, virá. E se não veio é porque ainda não chegou a hora. Pra mim filho não é só continuação ou prova de “macheza”. Filho pra mim é um presente de Deus, filho é um pedaço da gente, mais uma razão pra viver, lutar e conquistar. Sei que com o tempo o filho fica maior do que a gente, não só pelo tamanho, mas pelo orgulho de ver nosso filhote ser feliz. Por isso como é difícil ler o relato de um pai a respeito da perda de seu filho. Ainda mais quando vem de um cantor que sempre me emocionou. Só hoje tive contato com essa história. Ironicamente bem no dia do meu nascimento, eu eternamente filho e futuro pai. A queda de um helicóptero em Trancoso levou a vida do pequeno Gabriel filho do vocalista Bruno Gouveia. Pai “tardio”, Bruno criou um blog http://mimevoce.blogspot.com , para mostrar cada passo, até mesmo antes do nascimento, e cada detalhe de seu filho tão amado e querido. É emocionante acompanhar através de imagens, vídeos e textos o pai “babando”, o pai se regozijando e vibrando com o nascimento, crescimento e desenvolvimento de seu filho. Bruno descreve com tanta ternura , com tanto amor a vida breve de seu filho que lendo seu blog renovamos nossa fé na maternidade e na paternidade. Sempre enxerguei num filho a sublimação de um amor.
A carta que Bruno escreve em: http://biquinicavadao.uol.com.br/blog/?p=1609, não apenas corta nosso coração, mas também nos ensina que a dor por mais profunda que seja, se não nos mata, por incrível que pareça, nos fortalece ainda mais. A perda de um filho não pode ser mensurada, no máximo pode ser apenas imaginada como na canção “Pedaço de mim” (assista em: http://www.youtube.com/watch?v=-ElevYsUDO4). “Oh, metade arrancada de mim leva o vulto teu. Que a saudade é o revés de um parto. A saudade é arrumar o quarto do filho que já morreu.” Quando choramos a morte de alguém que amávamos tanto nossas lágrimas parecem ser de sal, mas pra quem chora é como se elas fossem de sangue.
Partindo do principio que acredito que nossa existência corporal é finita, mas nossa existência espiritual é eterna, o pequeno Gabriel filho de Bruno, pra sempre será seu fã, estará presente nos shows e nas canções que já foram criadas e certamente numa muito linda que ainda será composta. Porque coração de músico, como o de seu pai Bruno, não bate, canta.
Bruno sei que nessas horas de tanta dor talvez sua voz quase suma e o que dizer quase não tenha força pra sair de sua boca. Mas o amor além de sentimento sublime, também nos dá o dom da palavra. Em seu primeiro show tenho certeza que no meio da plateia, no meio de toda aquela multidão, seu pequeno Gabriel estará orgulhoso da superação do próprio pai.
Fica com Deus Bruno, é impossível esquecer a dor, mas é possível continuar cantando como você sempre fez com tanta força, talento e paixão. Você nos ensina que ser humano não é só sentir prazer, mas é também sentir dor, misturados na mesma intensidade e em qualquer ordem que seja. Um grande abraço de um fã da sua arte e agora também do seu exemplo de humanidade. http://andre.aquino12.blog.uol.com.br

P.S. Quem me lê sabe que sou sonhador. Por isso peço a algum leitor que tenha a possibilidade de fazer chegar ao Bruno essa mensagem que por gentileza o faça. Agradeço de alma e coração.
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui