Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
89 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57491 )
Cartas ( 21184)
Contos (12620)
Cordel (10174)
Crônicas (22282)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13415)
Frases (44270)
Humor (18617)
Infantil (3899)
Infanto Juvenil (2844)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138238)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4979)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Leitura do livro dos festejos natalinos, segundo o Evangelho -- 20/12/2018 - 09:41 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Leitura do livro de festejos natalinos, segundo o Evangelho Bidiônico


Padre Bidião andava atarefado com os compromissos que haveria de cumprir durante as festividades de Natal. Haviam muitos presentes a serem entregues só que uma simples carroça não daria conta do trabalho. As instituições eram creches, escolas, hospitais entre outros estabelecimentos que o Padre Bidião teria que visitar para os presentes entregar. Então ficou a pensar como poderia fazer para entregar os brinquedos às crianças. Uma das beatas assíduas da igreja Bidiônica havia proposto contratar um motorista para fazer as entregas e assim, ajudaria muito. O trabalho teria que ser voluntário e por isso mesmo muitos se recusaram da oferta do voluntariado, uma vez que podiam ganhar bem mais, a exemplo do senhor Epitácio que praticamente enriquecera só com o ofício de motorista ser (segundo os fofoqueiros de plantão que existem em todas as fés dos sabes lá do homem). Mal sabiam as más línguas que o pobre motorista vivia numa pobreza extrema e não tinha ideia de que tinha a fama de rico. Mas, finalmente ele ficou sabendo da necessidade que tinha o Padre Bidião e prontamente se apresentou por livre e espontânea vontade, ao trabalho voluntário.
As entregas foram muitas graças ao espírito natalino que nesse período aquece os corações mais gélidos. E finalmente, a mentira sobre a real situação do pobre cidadão foi desfeita e o Padre Bidião providenciou uma cesta natalina, com direito a sucos de todos os tipos de frutas, à família pobre motorista que, graças à sua disponibilidade em ajudar voluntariamente, conseguiu desfazer todo o mal entendido a seu respeito.


Padre Bidião
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui