Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
93 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57493 )
Cartas ( 21184)
Contos (12620)
Cordel (10174)
Crônicas (22282)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13415)
Frases (44271)
Humor (18617)
Infantil (3899)
Infanto Juvenil (2844)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138240)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4979)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->O tempero de uma galinha velha -- 16/09/2018 - 03:31 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
A Bolso nada do lá tido doce lado dela

Bummm do nada tirado da bolsa o nada do terror, afia a faca na cozinha. O ciscado da galinha velha ao fogo alto no tempero ardente da dona Boca que fala aos cotovelos no ardido ser dela. Ser dela a estragar o tempero de uma caldeirada. Temperos diferentes, e a faca cega que a galinha velha insiste em utilizar. Temperos diferentes e culturas diferentes poderiam harmoniosamente fazer uma agradável recepção às papilas degustativas. Galinha velha frustrada a jogar seu tempero estragado no prato alheio. Desce do poleiro, velha galinha e baixa tua crista! O santo não é de barro. Portanto, cuidado ao orar em pequenos contos, pois da dívida celestial ninguém escapa! Entre diferentes temperos, só o teu amarga e azeda. Para de tanto cocoricó que nada acrescenta . O apetite dos demais diminui e no teu galinheiro só cabe vassoura de bruxa. E cá pra nós, nem as bruxas desejam tua companhia. Segue teu destino numa galinhada qualquer e permite que novas versões mais atualizadas sejam bem vindas pois nem reciclagem lhe serve a contento.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui