Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
77 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59135 )

Cartas ( 21236)

Contos (13102)

Cordel (10292)

Crônicas (22196)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46519)

Humor (19281)

Infantil (4461)

Infanto Juvenil (3729)

Letras de Música (5479)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138234)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5525)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->O Beijo -- 29/12/2010 - 19:51 (Alan Carlos Dias) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. O beijo não começa na boca
Ele nasce no imaginário, desce até o estômago através de estímulos nervosos.
Usa a traquéia para subi a boca trazendo o hálito perfumado do doce aroma do alimento ingerido para trazer vida.
É na boca que ele se transforma no nécta do amor. Ele é recheado de confiança, carinho, sexualidade, lealdade, esperança, amor e sabor. É na boca que ele ganha forma e se protege na saliva deslizando suavemente rumo ao coração, incendiando os momentos, nossos corpos fazendo surgir à paixão. Uma química capaz fazer esquecer os problemas, os dilemas e as dificuldades. O beijo é o combustível do amor. É o tempero da paixão. É o que me faz lembrar você e te desejar todos os dias, todos os momentos porque o beijo é um grande mistério. É um sabor tão doce e maravilhoso que me faz sonhar acordado com uma vida repleta de felicidade. O teu beijo é o começo, o meio, jamais o fim do meu desejo doce por ti.
Se o teu beijo falta,a minha vida fica sem sabor, sem perfume, sem luz. Sem motivo de alegrar-se. A tristeza expulsa de mim a alegria como o corpo expulsa os restos dos alimentos que não servem mais, se você não está comigo. É verdade que existi beijos tristes e sem vida dados por bocas que mais parecem fezes a sorvete. Mas não é o seu caso ou o meu. Quando nossos lábios se tocam e nossas bocas se entrelaçam surgi o fogo do amor que não apaga jamais e uma cumplicidade que não se explica. Assim é o nosso beijo. Assim é o nosso desejo. Simplesmente fogo!
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui