Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
51 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59142 )

Cartas ( 21236)

Contos (13107)

Cordel (10292)

Crônicas (22196)

Discursos (3164)

Ensaios - (9441)

Erótico (13481)

Frases (46534)

Humor (19286)

Infantil (4462)

Infanto Juvenil (3733)

Letras de Música (5479)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138253)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5528)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->AO PRESIDENTE DA REPÚBLICA -- 26/08/2010 - 16:19 (FERNANDO PELLISOLI) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.
Excelentíssimo senhor presidente da República, eu tenho um irmão mais velho do que eu; acreditando no ibope global, o qual o aponta como o melhor presidente do Brasil de todos os tempos varonis: ele afirma que não fosse a sua competência política, que a sua filha não poderia ter cursado a sua faculdade; e pensa que é graças a Deus que o senhor governa para os pobres... Meu irmão me diz que a saúde melhorou muito, que a educação está toda informatizada... Que os meios de transportes superam as expectativas do povo brasileiro... Que na segurança foram implantados mecanismos eficientes de resguardo público nacional... Que as cestas básicas estão fartas e alimentando o influxo faminto das massas oprimidas – que deixou de ser reprimido no seu digníssimo governo democrático... Que a agricultura já tem os subsídios necessários para amplas e irrestritas colheitas... Que a diminuição acentuada da mortalidade constata e comprova a eficiência da sua política humanitária, e que a reforma agrária foi implantada de forma suave, categórica e está amplamente apossada pelos posseiros sem terra...
Excelentíssimo senhor presidente da República, eu tenho um irmão mais velho do que eu; acreditando na sua boa intenção em providenciar bolsas famílias aos miseráveis da nação, sem que isso possa transparecer um governo populista sorvendo os votos dos incautos às próximas eleições... Que pensa seriamente na política trabalhista do partido dos trabalhadores, suavizando estas desgraças algemadas nos trabalhadores... Que acredita na sua política de incentivo à cultura e às artes, não tendo mais humilhações e desamparos econômicos aos ativistas artísticos... Que as viagens exageradas de avião pelo nosso mundo inteiro são missionárias e sempre trazem muitos benefícios sociais ao povo brasileiro... Que o senhor presidente Lula é um homem de grande popularidade e amigo do homem mais importante do mundo: chamam-no de Barack Obama... Que ser amigo do homem mais importante do mundo sempre traz riquezas, as mais variadas possíveis, ao nosso amado Brasil...
Excelentíssimo senhor presidente da República, eu tenho um irmão mais velho do que eu; acreditando que o seu elevado índice de popularidade é devido à sua proteção política aos necessitados... Que no Brasil, no seu governo, o povo deixou de passar fome, tem assistência médica eficaz e nunca fica sem remédios para curar as suas enfermidades... Que todas as crianças desamparadas têm escolas públicas para suprir as suas necessidades intelectuais e morais... Que as contravenções dos jogos ilegais desapareceram no seu governo popular... Que a corrupção dos governantes é coisa de um passado remoto, estando todos os políticos imbuídos de amor e solidariedade social... Que os pobres velhos não estão mais abandonados em asilos precários à mercê da má sorte... E os jovens desempregados não são espectros...
Excelentíssimo senhor presidente da República, eu tenho um irmão mais velho do que eu; acreditando que vai melhorar de vida no seu famigerado governo para os pobres... Que vai conseguir empréstimo bancário ao dizer aos banqueiros da sua amizade por ele e pela família dele... Que os seus filhos nunca mais vão passar fome – desde que o senhor continue no poder da política brasileira... Que vai votar na tua companheira Dilma, pois é uma fórmula de perpetuá-lo no gozo dos mais altos escalões da política brasileira... Que a sua sorte tem mudado com a intervenção política comunitária do seu programa de governo... Que os mais pobres estão podendo comprar roupas com a sua campanha do agasalho... Que os hospitais públicos estão bem aparelhados e que ninguém morre abandonado em macas, nos corredores hospitalares... Que o seu governo sendo democrata propicia a ampla e irrestrita liberdade de expressão, respeitando o direito de comunicação das massas oprimidas... Que o nosso teatro é tão reconhecido e muito valorizado – depois que o senhor assumiu a presidência da República do Brasil...
Excelentíssimo senhor presidente da República, eu tenho um irmão mais velho do que eu; acreditando que a vida é um eternizado sonho de amor, depois que o senhor começou a distribuir confetes e serpentinas de esperança nos carnavais do povo tão sofrido nas suas ilusões... Que a máquina administrativa está muito operante, distribuindo, e com justiça, as nossas riquezas econômicas... Que os nossos banqueiros não recebem privilégios e vantagens na sua atual política econômica... Que os grandes empresários jamais o ajudam a elaborar as suas diretrizes governamentais... Que é a voz do povo democrático, que realmente te ajuda a administrar as riquezas materiais da nossa nação... Que o teu governo populista é incomparável quando se pensa nos tempos da ditadura militar... Que o senhor não usa farda; mas é um sábio general comandando as nossas tropas...
Eu sou um artista das bases, e não consigo encontrar justificativas ao me fazer oposicionista a ti Lula: penso que o teu retoricismo é demagógico, oportunizando uma irreal popularidade manipulada por um ibope condizente com os anseios ilusicionistas das massas oprimidas... As verdadeiras metamorfoses sociais e políticas ainda estão por vir; e penso que serão os nossos grandes artistas vanguardistas e revolucionários a governar o novo mundo espiritualizado, neste processo de regeneração do planeta Terra... A política é uma arte: a arte de promover o Bem-Comum; e os homens politiqueiros só têm promovido a si mesmos, movidos por uma predestinação lucífera de alastrar o Mal...








Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui