Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
88 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57535 )
Cartas ( 21185)
Contos (12631)
Cordel (10185)
Crônicas (22291)
Discursos (3141)
Ensaios - (9093)
Erótico (13416)
Frases (44315)
Humor (18629)
Infantil (3912)
Infanto Juvenil (2858)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138263)
Redação (2948)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2412)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4990)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Deserto -- 17/04/2018 - 15:58 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Deserto

Enxergo à frente, uma medida de quanto tempo ainda tenho a caminhar até o oásis que nutre minha breve existência. Observo o sol já cansado de iluminar minha teimosia em viver, mas ele ainda assim, me alcança nas passadas mais absurdas que dou na vida. Tento retornar, mas sou forçado pelo tempo a seguir adiante e à frente, em frente de todos que ficam a conjugar o meu verbo ir. Enquanto uns tentam se reerguer, eu sequer recuso a cair pois confio nos meus pés já calejados e expostos às críticas. A imagem que logo me vem à frente, ê de uma paisagem nunca explorada por ser deserto. Fitei o solo seco e sem vida, mas a gota de suor que caiu, foi suficiente para fazer germinar dali, um pouco de esperança. Nessas andanças, o deserto cálido aconchega minha existência.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui