Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
141 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57768 )
Cartas ( 21192)
Contos (12690)
Cordel (10207)
Crônicas (22323)
Discursos (3143)
Ensaios - (9126)
Erótico (13427)
Frases (44580)
Humor (18707)
Infantil (3974)
Infanto Juvenil (2913)
Letras de Música (5481)
Peça de Teatro (1321)
Poesias (138416)
Redação (2956)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2413)
Textos Jurídicos (1930)
Textos Religiosos/Sermões (5043)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Amor insólito -- 20/02/2018 - 04:04 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Amor insólito

Ela, a jovem envelhecida pela ação de auto consumo de sua liberdade, mais que se doava ao sentir o desprezo camuflado. Sem jamais verbalizar e ecoar, o vazio que aquilo lhe proporcionava, transfigurava-lhe o perfil. Nunca houvera um equilíbrio que permitisse transitar no enorme vazio comunitário. O falso perfeito, o falso bonito, a falsa simpatia comunitária, a fazia isolar-se. Tudo era realmente insólito, até aquilo que sentia, pois a frustração de lançar algumas sementes, ainda que com defeitos de germinação, tornava a velha jovem uma regra a parte à falsa acolhida daquele terreno. Enfim, tudo era mais que sertão, não havia compaixão, nem perdão, tudo grassava graças a falsidade de gestos. Transparentes e límpidos na harmonia da mais pura anarquia, também falsa. Tudo era tentáculo ou expansões, carentes de essência humanizada.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui