Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
99 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57517 )
Cartas ( 21184)
Contos (12611)
Cordel (10179)
Crônicas (22288)
Discursos (3141)
Ensaios - (9089)
Erótico (13416)
Frases (44292)
Humor (18621)
Infantil (3907)
Infanto Juvenil (2852)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138244)
Redação (2947)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2412)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4986)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->O Pilar do menino -- 14/02/2018 - 10:44 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
O Pilar do menino

Brincando na arte da cidade, o menino pintou o sete do Pilar nas brincadeiras de rua e nas calçadas nas pinceladas da imaginação do menino de Pilar. Nos intervalos da brincadeira do jogo da cadeira, fica com a energia das recordações do tempo menino pintado nas ruas de Pilar. Energia de menino numa cidadezinha de bandeiras e burros na sombra HOMEM. A primeira comunhão(risos) era franquiada só aos filhos de pais casados na igreja católica apostólica Romana, e as frustrações causadas a Deus dará que fé deu, trás de volta uma inquisição no sonho de uma criança que resistiu à morte imposta pela sociedade carregada das máculas provocadas pela hipocrisia.
Lá naquele Pilar, sopra a mãe natural sem ônus, Manguaba Lagoa, onde meninamente banhei-me de cetro e coroa no meu reinar. Do bagre descente do povo de cá, no hino do poeta Luiz Alberto Machado e nas fantasias gente a cada conto, um lobisomem zonzo. Terra de pesca dor, estórias da madrugada douram as manhãs apiladas do Torrão do humanista Artur Ramos, dos bagres, bode dera. Não há como esquecer dos caga canoa e os xingamentos dos pescadores com os pés no barro fedido e gente descalço de pre conceitos com seus conceitos gente. A discriminação de um tempo religioso e suas causas, numa sociedade que fabricou a matéria prima do bullying e continua no bullying fabricando seus monstros. Um sistema capitalista com Igrejas narcisistas e capitalistas. Se Cristo retornar, vai para a cadeira elétrica. (Risos) Essa fé dolarizada não aguenta a filosofia Cristo o Jesus de uma covardia humananimalque crucificou e livrou Roma com seus sacerdotes pela indução da crucificação do Comunista José filho do Carpinteiro. Jesus Cristo, hoje é um produto do capitalismo da fé a Deus dará) Deus te pague no Ka ka Ka...
O mundo europeu criou o Hitler, produto da pura raça alemã, de quem fora a culpa. A humanidade pagou “o Pato”e ainda hoje num BRASIL preto, branco, amarelo e índio. Ainda existe elite que não ver Luiz Inácio Lula da Silva como gente. Qua quá quá quá...
As beatas de tabaca sentada nos bancos, canta ao Senhor dela a cada desejo saciado.
Manguaba da Maria do Sertão, bisa vó, que vivera e morrera sem entender o polvo, cada gole de chá caseiro para aliviar a dor da morte. Assim dera adeus ao mundo desigual, no alto do Cruzeiro. Estrada de batido barro, foi-se no mês de junho a vozinha de orelhas esticada do curumim puxar. Caixão na sala, meninada sem saber a multidão que velara a velhinha.
Paz na terra aos Bichos de boa vontade...

O cordeiro do Senhor que pague o pecado do mundo.

Vai ao gozo

Padre Bidiao
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui