Usina de Letras
Usina de Letras
24 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 61983 )

Cartas ( 21333)

Contos (13252)

Cordel (10446)

Cronicas (22532)

Discursos (3236)

Ensaios - (10271)

Erótico (13561)

Frases (50402)

Humor (20004)

Infantil (5393)

Infanto Juvenil (4728)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1375)

Poesias (140727)

Redação (3291)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1957)

Textos Religiosos/Sermões (6144)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Sob Terras -- 29/12/2001 - 11:20 (Andréa Abdala) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
SOB TERRAS



©Andréa Abdala







O que me acanha são as angústias



No observar ruas, somente valas.



Presas ao tecido tênue da loucura



Nas águas sujas, sem como lavá-las.







É a tua mão conduzida ao rosto



E nele perceberes a alma tatuada



Sentires ausentes da vida o gosto



Nem sobras de madeira soterrada







É a despedida de toda lembrança



É este adeus sem rugas aparentes



Lágrimas que se despedem da cama



Sem teres tu o lençol de antigamente.



Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui