Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
15 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57517 )
Cartas ( 21184)
Contos (12611)
Cordel (10179)
Crônicas (22288)
Discursos (3141)
Ensaios - (9089)
Erótico (13416)
Frases (44292)
Humor (18621)
Infantil (3907)
Infanto Juvenil (2852)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138244)
Redação (2947)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2412)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4986)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Vãos vazios -- 04/10/2017 - 10:43 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Vãos vazios

Únicos e multi ao mesmo traçados na arquitetura ensaiada dentro do ser infinitamente indefinido. Total, global está em todos e em nenhum corredor disposto, exposto no ir além sem ninguém de alguém. Questionamentos ecoam e sobrevoam acima da linha equatorial e passional, adicional que segue subtraindo sem trair no ir sem fim. Neles não há finalidades em idades que vivenciam ou guerreiam sem baixas mas ovacionados com faixas em cada caixa nos vãos depositados, largados. Propositalmente ficam vazios nos vadios tardios do inocente a sentir a dor clemente por sede de justiça na justa saia ilibada que desfalcada, exibe sem pudor os deleites do usurpador na dor do alguém que sem ninguém, consegue ir além do trem. Não descarrilha, apilha a dor de árvores centenas nocauteadas e aos trilhos dispostas.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui