Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
106 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57535 )
Cartas ( 21185)
Contos (12631)
Cordel (10185)
Crônicas (22291)
Discursos (3141)
Ensaios - (9093)
Erótico (13416)
Frases (44315)
Humor (18629)
Infantil (3912)
Infanto Juvenil (2858)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138263)
Redação (2948)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2412)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4990)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Servir -- 29/09/2017 - 14:46 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Servir

Sirvo para não servir e desde já adianto os passos dados numa doação da ação que esconde o servir. Servir um serviço sem a oferta gratuita, faz mais ineficaz tal serviço. Os servos hão sempre servir mais a si que à outrem receptivos ou não da servidão alheia. Sem servir, morre-se lentamente, pois engana-se a si esquecendo o outro que no corpo de mazelas, começa degenerando. E vai então inclinando acentuadamente ao vazio da sonoridade existencial, a exibir uma matéria sem vida com tantas idas sem voltas. Rodopios no imaginário realçam a presença do que nega-se a exist( ir ) sempre indo no ser indomável a ser adestrado ao ruído de uma mera existência. Pouco se faz, desde que não sirva à simples servidão do ser único pois quanto mais único, mais à serviço está de si. Bloqueios aumentam e o servir deixa de ir ao encontro do outro que necessita servido ser, porque simplesmente existe e existindo, precisa servir.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui