Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
106 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57502 )
Cartas ( 21184)
Contos (12607)
Cordel (10175)
Crônicas (22280)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13415)
Frases (44274)
Humor (18616)
Infantil (3901)
Infanto Juvenil (2847)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138230)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4980)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Seriedade -- 02/08/2017 - 14:20 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
A seriedade não leva muito a sério a vida. A propósito, o que é sério diante da vida não tem espaço dentro da seriedade. De sério na seriedade, só o bom senso que vez em quando resolve dar um chá de sumiço. Nem o bom senso aguenta tanta seriedade e perece que resiste a ideia de crescer. Já pensou quanta chatice haveria se somente existisse a seriedade? O bom senso combina mais ao mundo infantil sem a pejoratividade da infância que permanece na seriedade de alguns adultos. O adulto por vezes adulterado por conta do auto-adultério, inveja a criança que na simplicidade de ser bruta, livre é. O adultério contra si vai lapidando aquele projeto de gente que, com o passar dos anos líquido vai ficando. Esse líquido então, passa a fazer parte do convívio com os demais projetos que, da mesma forma foram fluidificando a sua existência. E daí todas as formas de interação passaram a ser líquidas e por isso mesmo, a essência evaporou. O insípido predominou e os projetos só conseguem realmente vingar quando dão um último suspiro rumo ao silêncio.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui