Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
109 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57492 )
Cartas ( 21184)
Contos (12620)
Cordel (10174)
Crônicas (22282)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13415)
Frases (44271)
Humor (18617)
Infantil (3899)
Infanto Juvenil (2844)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138240)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4979)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->A orfandade pressentida pela segunda vez -- 07/04/2017 - 18:10 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
A orfandade pressentida pela segunda vez


Ser filho é sentir-se primário na primeira construção com paredes largas, portas altas, janelas abertas com grades. O olhar que sai daquele ambiente, ansioso ao mundo que passa pela janela brilha o olhar sempre infantil do filho que acompanha os movimentos de sua gestão genética a correr e priorizar o futuro daquele que em breve ficará sem o teto. Cai o primeiro vão, e corre a cozinha pois ainda há a garantia do quintal que tem o aroma da infância que não queria sair daquele cenário de tantas brincadeiras. Pé de goiaba, pé de pinha... tudo intacto... Fany, Kimba, Samanta, Kenny, Rebeca... amigos inseparáveis mas que partiram e apresentam o mistério da morte. Todos eles enterrados no mesmo quintal, adubando todos os sonhos da criança que fora obrigada a crescer sempre com receio de sem chão e teto ficar. Conheceu muita gente, enfrentou tempestades, conheceu o amor e voltou a adolescência tardiamente na cronologia. Relógio sem pilha alinha os encontros e desencontros, partidas e chegadas retilíneos ao futuro na esperança de abrigar-se sob a construção do amor.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui