Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
87 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57535 )
Cartas ( 21185)
Contos (12631)
Cordel (10185)
Crônicas (22291)
Discursos (3141)
Ensaios - (9093)
Erótico (13416)
Frases (44315)
Humor (18629)
Infantil (3912)
Infanto Juvenil (2858)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138263)
Redação (2948)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2412)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4990)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Manguaba, mãe Lagoa -- 01/04/2017 - 08:52 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Me batizei na sombra de uma Palmeira no Catolé de outrora, meu choro, dela a dor e alegria do Ser MULHER que ama o icgnocível, aceita as dores no silêncio Maria, a Madalena salva de julgamentos questionáveis de uma hipocrisia que levanta a bandeira da moralidade na imoralidade de um povo que busca um Cristo para limpar os pecados. Na Lagoa, fiquei margeado, mas ela me banhou sem que eu pedisse. Manguaba das Dores, das Marias, das Madalenas... Manguaba, a natureza que chora rumo ao mar fugindo dos limites de uma Lagoa cercada pelo homem a impor o convencional.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui