Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
94 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57493 )
Cartas ( 21184)
Contos (12620)
Cordel (10174)
Crônicas (22282)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13415)
Frases (44271)
Humor (18617)
Infantil (3899)
Infanto Juvenil (2844)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138240)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4979)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->As palavras -- 16/02/2017 - 15:23 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Belezas que desfilam em folhas todo seu significado permitido em um dicionário incrédulo. Rebuscadas e acromáticas, mas deusas do vocabulário senhor de si e dono da situação, comandante maior de todas elas a saírem devidamente articuladas graças ao dom fonético que permite a elas uma certa liberdade só de serem pronunciadas. Praticadas, já complica um pouco pois requer a habilidade de quem as articula sob pena da mal interpretação do ouvinte que se cala e observa sua entonação. Entretanto, são prisioneiras do significado entonado e ouvido. Vocifera na mansidão da fera acuada que rosna e não mata. Aflige o som das palavras!
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui