Usina de Letras
Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
127 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58837 )
Cartas ( 21231)
Contos (13019)
Cordel (10266)
Crônicas (22172)
Discursos (3163)
Ensaios - (9365)
Erótico (13471)
Frases (46069)
Humor (19149)
Infantil (4361)
Infanto Juvenil (3559)
Letras de Música (5469)
Peça de Teatro (1333)
Poesias (137976)
Redação (3038)
Roteiro de Filme ou Novela (1060)
Teses / Monologos (2425)
Textos Jurídicos (1943)
Textos Religiosos/Sermões (5434)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->A VOLTA DO FILHO AUSENTE -- 10/05/2009 - 12:04 (Benedito Generoso da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. A VOLTA DO FILHO AUSENTE

Muitos anos já passados
Desde que deixei meu lar,
Por não poder suportar
O desprezo de um amor,
Com meus olhos embaçados
Pelo pranto da saudade,
Cheguei a minha cidade
Curado daquela dor.

De regresso ao meu lar
Pra rever minha mãezinha,
Que um dia deixei sozinha
Chorando tanta tristeza,
Mal podia eu imaginar
Que o destino malvado
Havia me reservado
Uma trágica surpresa.

Quando bati à porta do meu lar
Só o silêncio deu o triste alarde;
Minha mãezinha cansou de esperar,
O meu regresso fora muito tarde.

Com a minh’alma cheia de amargura
Rumei depressa para o campo santo,
Lá encontrei a sua sepultura
E sobre a campa derramei meu pranto.

Durante horas eu permaneci
Junto à tumba de minha mãezinha,
Embora tarde eu me arrependi
De tê-la um dia deixado sozinha.

Certamente minha longa ausência
Foi que a matou de dor tempos atrás,
Sendo eu julgado pela consciência,
Triste remorso roubou minha paz.

Minha alegria sepultei com ela,
Só a tristeza eu levei comigo,
Deixei acesa uma pequena vela
E uma flor branca sobre seu jazigo.

Saí tristonho caminhando ao léu,
Sem minha mãe vou cumprir minha sorte,
Enquanto ela descansa lá no céu
Aqui na terra eu só espero a morte.

BENEDITO GENEROSO DA COSTA
benegcosta@yahoo.com.br
DIREITOS AUTORAIS RESERVADOS




Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 100Exibido 682 vezesFale com o autor