Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
66 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57550 )
Cartas ( 21185)
Contos (12638)
Cordel (10186)
Crônicas (22292)
Discursos (3141)
Ensaios - (9093)
Erótico (13416)
Frases (44326)
Humor (18630)
Infantil (3915)
Infanto Juvenil (2861)
Letras de Música (5480)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138276)
Redação (2948)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2412)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4994)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->A tarde -- 27/01/2017 - 12:28 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Abraçou-o ao lado na mesma cama e ficou a admirar aquela presença de um homem inteiro, corpo e essência. Pedia que o tempo fosse bem devagar no decorrer da tarde pois sentia segura ao lado de quem escolhera. Bastava tão somente ficar ali quieta ouvindo o respirar de um ser cansado após tanta batalha. Ele acorda e com olhos de sobreaviso, olha ao lado e ela percebe que em breve, ele acordaria de um sonho em que mergulhava nas águas da antiga Lagoa Manguaba, que o impulsionaria ao mar do infinito sentir e ser amado. Ele acorda e ela se aproxima buscando o calor daquele corpo que aquece suas entranhas, minando a liberdade de um mergulho profundo. Ele a abraça e novamente sussurra no seu ouvido palavras e apresentação do amor personificado. Envolve-a e a segura tomando-a para si, aquele corpo e mente. Cobre-a de carinhos e satisfaz seus mais íntimos desejos de viver e dele ser.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui