Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
146 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58133 )
Cartas ( 21211)
Contos (12850)
Cordel (10239)
Crônicas (22080)
Discursos (3147)
Ensaios - (9225)
Erótico (13451)
Frases (45273)
Humor (18933)
Infantil (4152)
Infanto Juvenil (3229)
Letras de Música (5505)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138693)
Redação (2995)
Roteiro de Filme ou Novela (1057)
Teses / Monologos (2417)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5247)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->Reunião de condomínio (*) -- 10/04/2009 - 17:33 (Benedito Pereira da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Reunião de condomínio (*)


Prezada amiga, enumero algumas sugestões que podem ser úteis na reunião:



a) nunca dizer “eu”, sempre que possível: “a comunidade, os moradores, os condôminos” (claro, logicamente dependendo do caso);



b) procurar não ser antipática nem dona da verdade, diga: “salvo melhor juízo”, “entendo”, “mantidas as devidas proporções”; “talvez seja melhor para todos”;



c) nunca falar primeiro, deixe que alguns se manifestem antes (até para sentir o clima, pode ter certeza: há sempre alguém do lado do síndico, principalmente se ele for ruim), é normal, na sociedade em que vivemos, o ser humano correto tem pouco apoio;



d) calma ao dizer as coisas, use tom de voz sereno, baixo, audível, sem arroubos, seguro e técnico;



e) importante ter secretário para lavrar a ata (deve ser pessoa isenta).



Estou transmitindo esta mensagem com cópia para o seu advogado para que ele sugira mais algumas coisas e verifique se o que alvitro esteja certo: ele tem muita experiência no assunto, é salutar ouvi-lo também. No meu entender, mesmo que ele converse com você, é convenientíssimo que vá à reunião. Já me prontifiquei, se precisar, reviso os trabalhos do curso. Creio que ainda saiba alguma coisa.



Amiga, vivo em apartamento há mais de 50 anos. Aos 23, tive de ser síndico. Depois, de novo, aos 28. Tudo porque naquele tempo as administrações deixavam muito a desejar. Cansei porque trabalhava o dia inteiro e ainda lecionava à noite. Hoje, pode parecer acomodado. Não é, querida. Acompanho as coisas e pelo menos dou palpites.



Beijos e sucesso pleno. Com estima,

Benedito
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 24Exibido 1007 vezesFale com o autor