Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
225 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58109 )
Cartas ( 21211)
Contos (12845)
Cordel (10239)
Crônicas (22073)
Discursos (3147)
Ensaios - (9222)
Erótico (13451)
Frases (45253)
Humor (18925)
Infantil (4144)
Infanto Juvenil (3225)
Letras de Música (5504)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138682)
Redação (2995)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2417)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5245)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->Amo 2 (*) -- 18/03/2009 - 17:45 (Benedito Pereira da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Amo 2 (*)


Senhora muito prendada e gentil, encaminhou-me estas palavras a respeito do texto "Amo", publicado por mim em "Cartas" neste site:



Prezado Poeta:



Primeiramente, desejo mencionar algumas linhas do extraordinário relato:



"Assim, Gabriel, meu amigo de muitos anos (talvez com resquícios da formação dos saldunes) começou um romance que transpõe a barreira do impedimento e supera-se a cada dia."



Caro Benedito, esse Gabriel é maravilhoso. Respira e transpira paixão. Uau! Sabe por quê? Ele descobriu-se vivo, transformou-se em fênix.



Gabriel poderia substituir abraços por beijos.



Onde está, poeta Benedito, a sua estrela? Qual será a sua Marília? Faça-se um Dirceu e viva a paixão do verso que não morre.



Parabéns e abraços,


_________
(*) Brasília, DF, 18/03/2009.



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 24Exibido 1018 vezesFale com o autor