Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
172 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58137 )
Cartas ( 21211)
Contos (12855)
Cordel (10239)
Crônicas (22081)
Discursos (3147)
Ensaios - (9225)
Erótico (13452)
Frases (45289)
Humor (18935)
Infantil (4155)
Infanto Juvenil (3232)
Letras de Música (5505)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138699)
Redação (2995)
Roteiro de Filme ou Novela (1058)
Teses / Monologos (2417)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5249)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->Versos a um pássaro (*) -- 25/01/2009 - 14:39 (Benedito Pereira da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Versos a um pássaro (*)


Prezado Benedito:


Hoje, de madrugada, reli este soneto. A amiga de sempre.


Fizeram-no, pra sempre, sem piedade,
Eterno condenado à solidão.
Alguma gente má, sem coração,
Deu-lhe alguns grãos; depois deu-lhe uma grade!

Roubaram-lhe a sagrada liberdade
E fizeram-no escravo sem razão.
Ele era inofencivo , belo e tão
terno; não conhecia a deslealdade.

Lembro-me muito bem: ele pousava
Sempre no mesmo galho e, num sonoro
Cantar, pela manhã, me despertava.

Hoje, sinto-lhe a falta. Lembro-o e choro.
Vem-me à lembrança o canto que trinava,
E para que retorne tanto imploro!


______
(*) COSTA, Benedito Pereira da. "Saldunes". 2ª edição, Campinas (SP): Editora Komedi, 2006, p. 97.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 24Exibido 628 vezesFale com o autor