Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
110 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57377 )
Cartas ( 21181)
Contos (12602)
Cordel (10138)
Crônicas (22257)
Discursos (3139)
Ensaios - (9064)
Erótico (13414)
Frases (44132)
Humor (18585)
Infantil (3846)
Infanto Juvenil (2802)
Letras de Música (5476)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138545)
Redação (2942)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2408)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4944)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->Postais 2 (*) -- 24/01/2009 - 12:07 (Benedito Pereira da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Postais 2 (*)


Estimada amiga Vera:


Muito grato pela delicadeza de sempre. Por todos os seus gestos nobres, que Deus a recompense e faça imensamente feliz!


Como de costume, chego a casa às 19h e encontro envelope bonito, laranja, perfumado, com letra bem legível e reconhecida. No verso, todas as indicações da remetente, que se trata de pessoa agradável, sincera e digna.


Sem ter de conjeturar sobre a missivista, abro-o com todo o zelo a fim de conservar-lhe as características originais. Para meu embevecimento e tranquilidade, noto esta carta atenciosa e delicada, de que extraio alguns trechos:


Benedito:


Envio-lhe postais de Niterói(**), cidade em que resido. Pequena relativamente se comparada com o Rio de Janeiro; porém, agradabilíssima, principalmente para morar.


Sem dúvida, não é metrópole, mas sem nenhum favor, pode ser chamada "Cidade Sorriso". Tema de "Araribóia" e cenário de tantas maravilhas que os escritores descrevem.


Leio, com frequência, seus escritos e com todo o interesse faço-lhes sugestões que julgo construtuivas.


Por favor, entenda-as e desculpe. Ao considerá-las úteis, sinto-me gratificada.


Neste momento, recordo-me de uma quadra "Querubim" (***), que faz bem à alma, ao coração e ao sonhador:


"Querubim"


"Por certo, a formosa dorme
Sono tranquilo, sem fim;
Indago, no enleio enorme,
Será que ela pensa em mim?"


Com estima,

Vera

_________
(*) Brasília, DF, 24/01/2009.

(**) Todos muito belos (riqueza que não se pode medir economicamente): a) Museu de Arte Contemporânea (à noite); b) Museu de Arte Contemporâanea (de dia); c) Parque da Cidade; d) Praia de Copacabana; e) Praia de Icaraí (ao amanhecer); f) Praia de Icarái (ao anoitecer).

(***) COSTA, Benedto Pereira da. "Pélago". Campinas (SP): Editora Komedi, 2006, p. 106.










Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 24Exibido 571 vezesFale com o autor