Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
85 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57502 )
Cartas ( 21184)
Contos (12607)
Cordel (10175)
Crônicas (22280)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13415)
Frases (44274)
Humor (18616)
Infantil (3901)
Infanto Juvenil (2847)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138230)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4980)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Inocência humana -- 12/11/2016 - 17:02 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
O que pateticamente me leva a crer na inocência humana são as declarações surreais em um mundo tão vazio que abraça apenas o superficial e flutua com a visão voltada para o céu. Espera que de lá caiam as bênçãos divinas que irão batizar às pretensões imbutidas e enrustidas. Promessas e juras de amor são tão comuns, hoje que me sinto um estranho a ser que precisa ser nivelado junto a maioria. De repente sinto o amor tão à flor do coração puro e inocente que tantas Madalenas exibem como um dom extraordinário desde que venha enriquecido de um belo tesouro no pragmatismo da vida. Definitivamente não sou nem pertenço a esse mundo colérico que tenta ao mesmo tempo mostrar-se sensível sem o sê-lo; amável sem na prática diária sequer se viva. Não! Eu sou um basta nisso tudo e resisto ao que não me completa!
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui