Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
215 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58108 )
Cartas ( 21211)
Contos (12845)
Cordel (10239)
Crônicas (22073)
Discursos (3147)
Ensaios - (9222)
Erótico (13451)
Frases (45253)
Humor (18925)
Infantil (4144)
Infanto Juvenil (3225)
Letras de Música (5504)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138679)
Redação (2995)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2417)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5245)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->Obstinado (*) -- 12/01/2009 - 21:53 (Benedito Pereira da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Obstinado (*)


Prezado Benedito:


Terminei de ler seu livro Saldunes (imperdível), farei considerações a posteriori.


Agora começo a ler "Estrada", embora ainda esteja no início, pesco uma poesia da p. 97:


Obstinado


Vivo procurando
Como detetive
A deusa que , quando
Jovem, eu não tive...
Andar por ai
É meu destino.
Se a musa nem vi,
Quero vê-la, ensino!
Deus, por que é assim?
A tensão imensa
Indica-me o fim
Sem sua presença.
Mas caminharei
Enquanto puder;
Encontrá-la é lei,
Amo essa mulher!
Não me importa quanto
Vago, sofro e peno,
Porque ela é encanto
Meu desde pequeno.
Em toda a pesquisa,
Serei bem constante;
Lindíssima Elisa,
Quero ser-lhe o amante!


Abraços,

A amiga de sempre





Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 24Exibido 691 vezesFale com o autor