Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
116 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57529 )
Cartas ( 21184)
Contos (12629)
Cordel (10184)
Crônicas (22291)
Discursos (3141)
Ensaios - (9091)
Erótico (13416)
Frases (44313)
Humor (18626)
Infantil (3910)
Infanto Juvenil (2857)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138254)
Redação (2948)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2412)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4989)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->A fedentina da burguesia -- 12/11/2016 - 16:38 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
A fedentina da burguesia que se diz ilibada e usa perfume francês na tremenda hipocrisia, desfila sua moral mostrando sua virilidade nos senhores coronéis que vivem no claustro açucareiro invocando a Alá suas de-usas e não deusas. As de-usas usadas a gostos variados de coronéis no coronelismo surreal da terra de Alá que bombeia os espirros nos esgotos macabros das de-usas usadas e descartadas. Alagoas, um estado de espírito!!!! Alá, meu bom Alá !!!!
Mostra as deusas que existes e não as usam no olhar debochado de subjugá-los como objeto sexual.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui