Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
100 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57550 )
Cartas ( 21185)
Contos (12637)
Cordel (10186)
Crônicas (22292)
Discursos (3141)
Ensaios - (9093)
Erótico (13416)
Frases (44326)
Humor (18630)
Infantil (3915)
Infanto Juvenil (2861)
Letras de Música (5480)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138276)
Redação (2948)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2412)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4994)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->O sono do padre Bidião -- 10/11/2016 - 14:53 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
O sono do padre Bidião


Padre Bidião tem tido ultimamente, problemas de insônia tendo em vista a quantidade de paroquianas a confessar os pecados." Eu já disse que o pecado não existe porque ninguém peca. Só há deslizes e deslizes não são pecados." Disse ele, já irritado. Mas as paroquianas insistem sempre que necessitam confessar, para na hora do encontro com Pedroca, não haver pendências.
" Ohhhhh céus, que faço para aquietar essas paroquianas?"-pergunta ele à batina. Mas a batina sempre fora silenciosa e na escuridão do silêncio, era a melhor amiga do padre. Apenas o ouvia tentado entender a angústia do amigo. Então, padre Bidião, como de costume, continuava a oração:

"Ohhh céus bidiônicos! Peço-vos perdão por abrigar pecados inexistentes nesse bacanal terrionico que insiste em pecar, sem pecar. Comentar sem falar. Fazer sem praticar. Estar sem ser."

Que todos os pecados inexistentes sejam perdoados...

Vai a paz

Padre Bidião
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui