Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
88 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57492 )
Cartas ( 21184)
Contos (12620)
Cordel (10174)
Crônicas (22282)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13415)
Frases (44271)
Humor (18617)
Infantil (3899)
Infanto Juvenil (2844)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138239)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4979)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Concreto -- 09/11/2016 - 15:02 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Prédios altos, inúmeros andares avistam o progresso de cima sem raízes. Voam cada vez mais altos, fechando espaços, desconectando o céu do chão. O chão, base das estruturas de concretos por onde o homem tenta atingir o apogeu, tornando visível o que não necessita de alturas.
O chão parece sufocar a ideia de vôo. Nele não há como fugir das passadas obrigatórias da vida. O solo que sustenta toda essa estrutura, sustenta as vidas secas que vivem a flutuar pela ausência de tantos eus que guardam em si, verdadeiros tesouros de infinitas experiências.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui