Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
208 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58109 )
Cartas ( 21211)
Contos (12845)
Cordel (10239)
Crônicas (22073)
Discursos (3147)
Ensaios - (9222)
Erótico (13451)
Frases (45253)
Humor (18925)
Infantil (4144)
Infanto Juvenil (3225)
Letras de Música (5504)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138682)
Redação (2995)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2417)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5245)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->Entrega (*) -- 10/08/2008 - 22:08 (Benedito Pereira da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Entrega (*)


Prezada amiga:


De posse de cópia do rastreamento de que lhe encaminhei, fui à Agência dos Correios e pude comprovar o que houve: faltou o número do edifício.


Suponho que na Avenida Conde da Boa Vista não deva existir mais de um prédio com esse nome. Caberia, no meu entender, não ao carteiro; mas, sim, ao seu chefe perquirir, no centro de distribuição.


A encomenda não foi entregue. Devolveram-na à caixa postal que indiquei (e aí contribuí duplamente para o desacerto, porque não a visito todas as semanas).


Todos perderam: remetente, destinatário e empresa prestadora do serviço.



Vê, caríssima missivista, como a falta de interesse pode gerar obstáculos. E prejuízos econômicos, além do desgaste físico e psicológico.


A vida empresarial é assim. Sobrevivem os administradores criativos, persistentes e acima de tudo os que visam ao bem comum.


O lucro deve ser conseqüência de bom serviço prestado ou de bom produto oferecido. Poucos compreendem isso. Os que seguem esse caminho são vitoriosos.



Deixei de almoçar e de atender a outras atividades para solucionar o impasse que criei com a ausência do número do edifício.


Claro que o fiz com obstinação e logicamente com prazer. Aliás, as coisas realizadas sem alegria geram – quase sempre – resultados nefastos, quando os geram.



Imagine os médicos, no interior, sem equipamentos necessários ao seu trabalho. Se a todos os casos mais graves se recusarem de atender por isso, morrerão muitos – com certeza. Eles fazem o contrário. Salvam vidas e mais: dão exemplo de trabalho, de capacidade e de amor. Tudo com o esforço próprio, só inteligência e boa vontade (logicamente, o conhecimento técnico, que se vai aperfeiçoando a cada atendimento).



Enfim, despachei de novo a encomenda com os livros de que lhe falei. Caso queira acompanhar, o número é este: EC5994226677BR.


Creio, porém, que não haverá mais desencontros. O prazo é de 3 a 7 dias. Por favor, confirme o recebimento.



Para certificar-se do que houve, pus dentro do caixa atual a tampa da caixa anterior, que espelha o endereço incompleto.



Desculpe-me o desabafo. Essa história daria uma crônica. Talvez, depois, mais calmo, pensarei no assunto.



Com a estima e o abraço do

Benedito


_______
(*) Brasília, DF, 07/08/2008.

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 24Exibido 610 vezesFale com o autor