Usina de Letras
Usina de Letras
22 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 61956 )

Cartas ( 21333)

Contos (13252)

Cordel (10444)

Cronicas (22529)

Discursos (3235)

Ensaios - (10258)

Erótico (13560)

Frases (50363)

Humor (19994)

Infantil (5388)

Infanto Juvenil (4724)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1375)

Poesias (140713)

Redação (3290)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1956)

Textos Religiosos/Sermões (6141)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Fique assim -- 24/11/2001 - 12:36 (Alex de Sousa) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Fique assim

Perdido

Esquecido





As águas da chuva trazem a liberdade

de sair voando por aí

para cair no mar e parar onde a maré o deixar

Sem rumo

Sem destino

Sem futuro

Sem vida



Vivemos

Vida vivida

Morremos antes



Os versos sem sentido

Vagos como eles

Escuros como lá fora

Frios como aqui dentro



Fique assim

Perdido

Esquecido





Deixa a água esconder suas lágrimas

Assim não poderemos perceber a verdade

Crucifixos deixados no canto da parede

Simplesmente esquecidos

Sozinhos como ele

E os versos continuam sem melodia

Sem sentido

Vagos

Escuros

Frios



Ah! Grite

Esperneie

Bata

Quebre

Xingue...

Chore!!!!





E a chuva esconde a verdade

Dos olhos daqueles que querem vê-la

Do coração dos bons

Os bons que se vão “cedo demais”

Sem se despedirem

Sem beijos nem abraços

Arrancados para sempre



É...

Hoje é o dia

Vamos agora

Não fique aqui

Vamos embora

Confie em mim

Partiremos para sempre.







Alex de Sousa

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui