Usina de Letras
Usina de Letras
62 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60243 )

Cartas ( 21285)

Contos (13380)

Cordel (10346)

Cronicas (22255)

Discursos (3185)

Ensaios - (9662)

Erótico (13517)

Frases (47985)

Humor (19476)

Infantil (4776)

Infanto Juvenil (4119)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1344)

Poesias (139150)

Redação (3095)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2436)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5762)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Teses_Monologos-->A bunda -- 27/02/2005 - 03:38 (CARLOS CUNHA / o poeta sem limites) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos








A bunda





A bunda, sempre macia e gostosa. O portal do cuzinho... Sempre digna do tesão de um homem e não vai ser uma celulite ou estriazinha que vai desmerecê-la!
Bundas grandes e enormes, imensas que sejam, podem ser um grande fetiche pra muitos. A própria palavra, BUNDA, nos faz pensar em abundância, fartura, delícia e exagero!
As bundinhas pequenas e pouco carnudas, que maravilha, também possuem o seu charme. Um clima juvenil que as calças das menininhas, que mostram a ponta do reguinho, realçam deixando belos e apetitosos os bumbuzinhos mais tímidos...
Carregue sua bundinha com charme, orgulho e dignidade! Não importa o modelo e o tamanho, ame sua bunda. Você sempre vai encontrar quem a adore e deseje.






CARLOS CUNHA : produções visuais








Visite a minha página clicando aqui

CARLOS CUNHA/o poeta sem limites

dacunha10@hotmail.com








Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui