Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
195 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58649 )
Cartas ( 21223)
Contos (12982)
Cordel (10256)
Crônicas (22145)
Discursos (3159)
Ensaios - (9330)
Erótico (13465)
Frases (45849)
Humor (19083)
Infantil (4322)
Infanto Juvenil (3484)
Letras de Música (5466)
Peça de Teatro (1334)
Poesias (137966)
Redação (3032)
Roteiro de Filme ou Novela (1059)
Teses / Monologos (2423)
Textos Jurídicos (1940)
Textos Religiosos/Sermões (5382)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Discursos-->NÃO DEVEMOS ESQUECER... -- 16/03/2004 - 22:35 (Edmar Guedes Corrêa****) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.
NÃO DEVEMOS ESQUECER...

Não devemos esquecer o onze de setembro,
Não devemos esquecer o onze de março,
E não devemos esquecer tantos outros atentados;
Mas principalmente não devemos esquecer
Que a causa de tudo isso é a briga de poder
Entre aqueles que se acham dono da verdade absoluta
E aqueles que também pensam o mesmo,
Mas com verdades e em lados diferentes.

Não é impondo o estilo ocidental de vida não
Que se vai conseguir a paz entre cultura e povos tão diferentes;
Não é pela força não,
Não é matando seres inocentes não,
Não é com exércitos e nem com terror;
É com respeitos as diferenças e com amor,
É sorrindo e estendendo a mão;
Não é com metralhadoras e canhão.

A paz se alcança com diálogo e negociação,
A paz se alcança com a divisão;
Não é com a espoliação e com a subtração;
Não é mostrando quem tem mais força de destruição.

Não, não devemos esquecer nem as mortes do terror,
Nem da Segunda Guerra -- o horror,
Nem de todas as guerras – o sofrimento e a dor;
Não, não devemos esquecer que somos todos humanos,
Que habitamos o mesmo planeta, o qual estamos
Destruindo e devastando pouco a pouco,
E do qual dependemos todos nós para sobreviver.

Não, não devemos esquecer que a guerra e o terror
Pode fazer o homem desaparecer
Para sempre da face da terra.
E então de que terá valido o terror e a guerra?
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui