Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
106 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57024 )
Cartas ( 21168)
Contos (12613)
Cordel (10075)
Crônicas (22190)
Discursos (3134)
Ensaios - (8996)
Erótico (13394)
Frases (43619)
Humor (18448)
Infantil (3772)
Infanto Juvenil (2680)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138222)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4849)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->COMO SERÁ A RESSURREIÇÃO DOS MORTOS -- 05/08/2003 - 14:37 (ANTICRISTO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

A ressurreição dos mortos dará um trabalho árduo! Será extremamente mais trabalhosa do que a criação. Você já imaginou a tecnologia necessária para montar o separador de moléculas, ou melhor, o separador de átomos do juízo final? Se o mundo tem hoje seis bilhões de humanos vivos, somados com os que já estão mortos e os que ainda vão nascer até esse dia é uma coisa de assustar!



Para ilustrar, vamos imaginar a ressurreição de um cristão devorado por uma alcatéia.



Aquele cristão exemplar, com uma fé quase “do tamanho de um grão de mostarda”, após a leitura do Salmo 91, sem fraquejar como Abraão, que mentiu sobre Sara com medo de ser assassinado, adentra um deserto africano a pé, para chegar até o destino traçado para sua divina missão.



No meio de um oásis, o candidato a refeição é apanhado por uma dúzia de lobos, que agradecem aos deuses pelo alimento encontrado.



Terminado o almoço, as sobras são aproveitadas pelos corvos, porém ainda ficam alguns ossos para adubar o solo.



Aqueles lobos não espalham muito o cristão, porque andam sempre em conjunto, por terreno relativamente limitado. Entretanto, os corvos, aeronavegantes que são, vão defecar nos mais diversos lugares, deixando assim elementos cristãos extremamente separados.



Alguns lobos podem ser apanhados por crocodilos ao tomarem água, esses crocodilos serem abatidos por caçadores, os quais consumirão suas carnes, transportando as moléculas que pertenceram ao cristão para outros cantos do planeta. Os elementos químicos dos ossos restantes no local da refeição lupina, absorvidos pelo solo, passarão compor alguns vegetais que servirão de alimento a alguns animais, os quais prosseguirão na dispersão cristã.



Outras inúmeras hipóteses existem para que o nosso bom cristão seja pulverizado perpetuamente até o “grande dia do Senhor”.



E São Pedro disse que haverá uma explosão, e os elementos se fundirão (II Pedro, 3: 12). Após isso, certamente é que tudo irá para o separador.



Mas o grande evento será mais complexo do que se imagina. Não será um simples separador de células, nem mesmo de moléculas. Terá que ser um separador atômicos; porque as células cristãs serão dissolvidas e seus átomos reorganizados em moléculas diferentes para compor células animais e vegetais diversas, além de muitos que permanecerão no estado mineral. Já imaginou o trabalho exigido para catar cada átomo?



Mas eu não havia pensado em outro detalhe mais, muito mais complicado ainda: Milhões de átomos componentes das células daquele cristão, poderão, nessa trajetória, vir a compor também os organismos de outros cristãos que vivam posteriormente. E aí agora? Como fazer a partilha? Se alguns átomos vão para o primeiro, vão faltar para o segundo, para o terceiro, e assim por diante. E se cada átomo tiver passado por várias pessoas desde os primeiros humanos até os últimos? Todo mundo acabará com falta de alguns pedaços! É, essa tarefa divina não será fácil. Só mesmo sendo onisciente e onipotente, ele poderá dar conta do recado. Eu, com minha “maluquez misturada com a minha lucidez”, como dizia o Raul, não vou me arriscar mais a tentar explicar esse ultracomplexo ato de ressuscitar pessoas.



Até parece que essa tal alma invertebrada que dirige vários corpos sucessivamente, de que dizem os espíritas, é mais viável do que essa recomposição dos mortos. Mas, sobre essa, nem quero falar agora! Já estou cansado de pensar nessa coisa matematicamente impensável! Vou ver se o Géber ou o Freitas pode completar esse raciocínio razoavelmente. Mas não estou com fé!



ÍNDICE SISTEMÁTICO







Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui