Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
217 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59126 )

Cartas ( 21236)

Contos (13112)

Cordel (10292)

Crônicas (22195)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46510)

Humor (19277)

Infantil (4457)

Infanto Juvenil (3724)

Letras de Música (5478)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138227)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5522)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Infantil-->As três fadas -- 11/08/2004 - 21:27 (fernanda araújo) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. As três fadas
Jesuley era uma jovem de olhos tristes. Vivia só e sem amigas. Numa manhã primaveril, uma fada, vestida ricamente, penetrou em seu quarto e perguntou-lhe:
- Por que vives tão triste?
A jovem, contemplando a Fada Formosa exclamou:
- Sou infeliz porque sou feia. Faze-me bela e serei feliz.
- O teu desejo será satisfeito se seguires meus conselhos. Levanta-te cedinho e vai banhar-te nas ondas do mar. A seguir desce ao pomar e à horta, enche tua cesta de frutas e verduras e alimenta-te com elas durante o dia. Assim ganharás saúde e tornar-te-ás bela.
Jesuley obedeceu. Tornou-se uma linda moça, mas continuou tristonha porque a beleza não traz felicidade.
- Ah! Se eu fosse rica! - dizia Jesuley – então seria feliz. Mal acabara de pronunciar estas palavras, surgiu a Fada Fortuna, ornada de brilhantes.
- Ouvi a tua queixa e vim trazer-te este cofre. Coloca nele sementes de trigo que se transformarão em ouro. Serás tão rica quanto quiseres.
Jesuley tornou-se rica, mas continuava triste. Isto porque, nem sempre a riqueza traz felicidade e alegria. E lamentava-se:
- Que valem minha beleza e minha riqueza se não me sinto feliz?
Ouvindo-a a Fada Amor veio ter com ela, e lhe disse:
- Jesuley, serás feliz se fizeres o que te aconselho. Enche tua cesta de frutas e legumes e leva-a, todos os dias, à pobre velhinha que mora ao pé da serra. Depois, leva algumas moedas ao asilo de órfãos. Vai, também, visitar os doentes do hospital e leva-lhes o conforto de uma palavra amiga.
Assim fez a moça e realizou-se em seu íntimo, uma grande mudança. Radiante de alegria exclamou:
- Eis que agora me sinto feliz! Compreendo afinal que a verdadeira felicidade só pode existir no coração dos que procuram aliviar os sofrimentos alheios e praticar o bem.

(Nadir Teresinha de C. Teixeira – extraída da Revista Família Cristã de jun/71 )






Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui