Usina de Letras
Usina de Letras
33 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 61983 )

Cartas ( 21333)

Contos (13252)

Cordel (10446)

Cronicas (22532)

Discursos (3236)

Ensaios - (10271)

Erótico (13561)

Frases (50402)

Humor (20004)

Infantil (5392)

Infanto Juvenil (4728)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1375)

Poesias (140727)

Redação (3291)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1957)

Textos Religiosos/Sermões (6144)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
cronicas-->A DESAPAIXÃO -- 07/09/2012 - 17:09 (ADhemyr Fortunatto) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
TEXTO PUBLICADO NA "COLUNA DO ADhemyr", do JORNAL NOTíCIAS,SÃO PAULO - SP. (www.jornalnoticias.com.br), na edição de setembro de 2012.
----------------------------------------------------------------------

A DESAPAIXÃO

---Como é booom desapaixonar! --- Disse ela, olhando-me de viés.
---É...? --- Fiz, como que dando pouca atenção.
---Sabe... Agora que vejo... Ele tem idade pra ser o meu pai! Imagine!
---Meeesmo? --- fiz eu, bebericando. Aí ela ficou séria, olhando-me.
---Que ele faz? --- Eu quis saber, como se alertado de algo...
---Ele mal tem profissão, sabe? É uma promessa! Possui um Blog, escreve pra outras redes sociais, tem trezentos e poucos contatos no Face, escreve pra um modesto jornal da zona sul, onde tem uma coluna.... Tem livro publicado. Promessa... Promessa de bom escritor; só promessa, enfim!
---E a música que você ia fazer pra ele? --- Perguntei, desconfiado...
---Hum... Se eu compuser! --- Alertou ela, espetando uma azeitona, que parecia fugir dela. (Era cantora de MPB e compositora; 25 anos).
---E como você ia dizendo... --- eu disse, como se não interessado.
---Sabe... E ele é baixote. Se tiver 1,64m é muito! Tem os olhos verdes, tá certo; o cabelo loiro, tá certo; tem papo legal, tá certo; mas...
---Se tá certo... --- Fiz, agora já me sentindo bem desconfortável.
---Mas é um nanico! Já velho até diria! Tem o cabelo cobrindo a orelha, meio compridinho atrás; fora de moda!... Sabe esses caras muselóides?
---Parece meeesmo velho? --- Fiz, procurando um espelho no local; engasgando-me até.
---Não; não muito. --- Aqui ela pareceu penalizada, mas logo mais... --- e nem carro tem, o estrupício!
---Como é a rotina desse.... estrupício? Onde mora? --- Perguntei, todo vermelho, como se a querer dar um tiro no meu próprio pé!
E aí ela descreveu direitinho tudo o que ele (eu...) fazia.
Pensar que durante tanto tempo eu nunca me dera conta de que ela fora apaixonado por mim!... Também, pergunto... adiantaria?! Hum... estrupício...
----------------------------------------------------------------------
Escritor ADhemyr Fortunatto
Autor dos seguintes livros:
1 - REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA (Humor - Reflexões) - Editora USINA DE LETRAS - 2012
2 - TODA FEMINISTA TEM UM MACHÃO NO CORAÇÃO - Editora Parma - 1982.
=====================================================================
BLOG:
http://olivro-reflexoes.blogspot.com
www.paralerepensar.com.br/adhemyfortunatto
E-mail:
adhemyr_fortunato@yahoo.com.br
======================================================================


Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui