Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
246 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58157 )
Cartas ( 21211)
Contos (12857)
Cordel (10239)
Crônicas (22094)
Discursos (3147)
Ensaios - (9229)
Erótico (13452)
Frases (45305)
Humor (18938)
Infantil (4161)
Infanto Juvenil (3234)
Letras de Música (5506)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138720)
Redação (2996)
Roteiro de Filme ou Novela (1058)
Teses / Monologos (2418)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5253)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->DE CARLA PARA FRANCISCO MIGUEL DEMOURA -- 21/03/2006 - 16:46 (Francisco Miguel de Moura) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
CARTA de
CARLA ALEXANDRA EXARQUI

Caixa Postal l – CEP 14955-000 BORBOREMA-SP, 19.01.2006.


Querido Amigo Chico:


Devo reconhecer que embora seja um meio de comunicação não tão rápido quanto a internete, a carta possui algo especial, principalmente quando escrita à mão.
Pediu-me para guardar aquela, porque era importante, mas saiba que tenho todas guardadas em uma pasta, abertas, porque papel dobrado acaba rasgando nos vincos. Guardo-as com muito carinho e saudade. A primeira carta que recebi de você, esse amigo tão especial, está datada de 20 de outubro de 2004. Já faz algum tempo.
Lembro-me que não tínhamos tanta afinidade, foi então quando escrevi aquele poema do tempo e enviei pedindo uma opinião que começamos a nos tornar grandes amigos.
Li ontem uma de suas mensagens deixadas no GAZZAG falando que havia enviado o livro. Desculpe se não as repondo, é que “não freqüento muito esse site”, só de vez em quando. Sou mais assídua do ORKUT, cujo convite já lhe foi enviado para (se) topará ser meu amigo e gostaria muito de vê-lo participando, pois criei a comunidade do PROJETO DESCUBRA UM ESCRITOR, e a sua presença seria inestimável.
“SONTATA POÉTICA” é uma obra não só intelectual como visual também. Está mesmo caprichado, a ilustração agrada aos olhos. O efeito do triângulo suporte do título ficou ótimo!
Na página 83, onde são apresentados os poemas, acabou originando um outro, não acha?
“Ações e reações
Natal, natal...
Onde a poesia?
Quando?
Solidão.”
Só o Natal que está um pouco incoerente.
Vamos à leitura...
Sugiro haver muito do Simbolismo em seus poemas de um modo geral, às vezes são confusos e difíceis de se entender, é preciso ter a sensibilidade à flor da pele. Bem, vou tentar...
Em “Ações e reações” há um eu meio que desesperado, o mundo lhe parece ser hostil, a insatisfação consigo mesmo é um tanto que evidente.
“Natal, Natal” é um belo poema, mas de triste e forte significado. Mensagem.
“Onde a poesia?” o mais bonito dos cinco, não querendo desmerecer os outros, é claro, apenas intensifico sua beleza, que dá a nossa vida um sabor especial, através de sua leitura; o que todos vêem como rotineiro, monótono, para o poeta é um instrumento de trabalho, de um comovente e encantador trabalho.
Os seguintes versos de “Quando?”: “O amor consiste / nessa ilusão do uno / que partiu-se”.Eis aí um ótimo conceito, necessitamos de alguém para nos completar, não apenas para nos acompanhar.
Em “Solidão” é possível senti-la, tamanha a profundidade da mesma em cada verso: “ Por que a vida se me esconde?”
Sua magnitude em lidar com as palavras simplesmente envolve o leitor, deleitando-o. Admiro-o muito!
A mim você é jovem de qualquer jeito, com 71 ou 17. Privilegiada serei eu, se mesmo com o passar do tempo, mantiver minha alma tão jovial como a sua.
Estou muito ansiosa para conhecer “Miguel Guarani – Mestre e Violeiro”, sendo fruto de uma história verídica, também da sua história, não apenas de seu pai, atrai-me muito.
Vou ficando por aqui...
Reze para que eu passe para a Universidade Estadual, que eu presto (vestibular?) em dezembro, assim iniciarei o Curso de Letras ainda este ano. O resultado sai em 03 de fevereiro.
Caso contrário, farei mais um ano de “cursinho” e terminarei o Curso Técnico que se concluirá no primeiro semestre deste ano. Só não irei desistir de cursar uma faculdade pública.
Abraços carinhosos!
A grande apreciadora da boa leitura.

Carla Alexandra Ezarqui.


Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui