Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
107 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57379 )
Cartas ( 21181)
Contos (12605)
Cordel (10139)
Crônicas (22258)
Discursos (3139)
Ensaios - (9064)
Erótico (13414)
Frases (44138)
Humor (18585)
Infantil (3847)
Infanto Juvenil (2802)
Letras de Música (5476)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138546)
Redação (2942)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2408)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4944)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->O Cachorrinho do Ronaldinho -- 22/03/2012 - 16:36 (Marcelo de Oliveira Souza,IWA Instagram:marceloescritor) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos



De repente aparece uma grande fã do jogador, com um animalzinho branco nos braços, presenteando-o em rede nacional, no seu programa matinal.
Na mesma hora pego-me pensando quanta gente queria ser aquele cachorrinho, algumas do sexo feminino até abanariam o rabo, mas não seria bom, porque elas logo queriam dar encima do seu novo dono, assim só poderia mesmo ser do sexo masculino, um macho, desempregado, sem família, sozinho no mundo, mas educado para ser um animalzinho de estimação, ele teria todos os mimos dos cãezinhos dos famosos, garanto que não ia faltar gente, poderia acompanhar o dono em todas as suas facetas, dividir o amor e carinho das grandes personagens do mundo esportivo, seria uma verdadeira estrela.
O homem-animal tinha que se propor a fazer tudo que o verdadeiro bicho faz, seria muito interessante até que outras pessoas comprassem a idéia e ao invés de cão, ou cachorro, um ser humano-canino, seria trocado ainda criancinha, como dizia o ilustre Eduardo Duzek.
Seria um grande passo para a humanidade, os mendigos desapareceriam, as pessoas seriam mais felizes, com a queda da violência.
Muita gente falaria que é um absurdo essa teoria, mas muitas criancinhas são rejeitadas, no orfanato está cheio de gente pedindo ajuda, só a nomenclatura seria diferente, pois no fundo mesmo, todos nós humanos precisamos de atenção e de compaixão, e não vamos nunca conseguir isso comprando animais de raça para serem nossos amigos, nem tampouco vira-latas, a sociedade precisa tratar as pessoas como tratam seus animaizinhos de estimação, seria um caminho para a verdadeira união.


Marcelo de Oliveira Souza


Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui