Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
91 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57023 )
Cartas ( 21168)
Contos (12612)
Cordel (10075)
Crônicas (22188)
Discursos (3134)
Ensaios - (8996)
Erótico (13394)
Frases (43615)
Humor (18448)
Infantil (3772)
Infanto Juvenil (2679)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138224)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4848)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Humor-->QUE DUREZA!!! -- 26/05/2007 - 14:34 (GERMANO CORREIA DA SILVA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
QUE DUREZA!!!
(Por Germano Correia da Silva)


Dois garotos de classe média decidiram almoçar num restaurante de luxo e quando já estavam de saída foram abordados por duas lindas garotas, aparentemente oriundas da mesma classe social deles, as quais, pela maneira insinuante como se portavam, davam a entender que iriam comer por conta deles e para tanto fizeram uma média inicial, puxando uma conversa amistosa.
Com um olhar de lince faminto, elas sondaram o ambiente, aproximaram-se bem dos dois e logo sentiram que eles seriam os "homens" que eles procuravam para lhes pagar o almoço.
A primeira delas, bem extrovertida, perguntou para o garoto aparentemente mais jovem:
- O que você costuma comer aqui quando está acompanhado dos seus pais?
E ele rapidamente responde:
- Meus pais nunca vêm aqui neste restaurante, eles têm os seus afazeres diários para cumprir...
A segunda garota, uma dessas jovens um pouco tímida, decide questionar o garoto que aparentava mais idade, notadamente o mais esperto deles, e fez sua pergunta:
- Você quando vem aqui acompanhado da sua namorada, o que ela costuma pedir para comer?
E ele, sem fazer qualquer tipo de rodeio, respondeu:
- Eu não sei o que ela pediria para comer; eu nunca vim aqui com ela.
As duas garotas, com a barriga roncando à procura de alimentos, se entreolharam e sentiram que aquele era o momento ideal para atacar. Mostraram-se bem à vontade, fizeram gesto de riso, dando mostras de que aplicariam um golpe naqueles dois garotos e logo pedem a presença de um garçom.
Aqui é desnecessário dizer que aqueles dois garotos eram mesmo uns desses homens que andam com a grana contada no bolso, que não gastam um real além do seu orçamento. Temendo passar vergonha diante daquelas duas jovens, logo procuraram diminuir a intensidade da conversa para em seguida saírem de fininho, mas antes de fazê-lo, o garoto extrovertido, ainda tentando dar um pouco mais de ânimo para aquele encontro amistoso, perguntou:
- Garotas, eu noto que a nossa conversa está fluindo bem, mas vocês vieram aqui pra comer ou pra conversar?
E ambas respondem a uma só voz:
- Viemos p’ra comer, já que estamos bem famintas, mas também viemos p’ra conversar um pouco com pessoas elegantes e inteligentes assim como vocês.
O garoto de comportamento introvertido, que durante alguns minutos ouvia a conversa, calado, agora já meio desconfiado, decide dar o ar de sua graça:
- A propósito, de que maneira vocês sugerem que paguemos a conta?
E a mais esperta delas responde:
- Com cartão de crédito, cheque voador, ou quem sabe, lavando a louça...
E o garoto de aparência tímida, morrendo de medo, já quase saindo da cadeira, falou num tom meio sussurrado, bem próximo do ouvido do seu colega:
- Vamos embora rapaz, essas garotas estão tão "duras" quanto nós e o mais grave é que elas estão com mais fome do que nós. Se nós ficarmos aqui esperando elas terminarem de almoçar, nós é que iremos pagar toda a conta.
Sem perder tempo, os dois fingiram que iriam apanhar a sobremesa, passaram no caixa, pagaram os dois "pf s" (pratos feitos) que haviam pedido e sumiram...
As más línguas comentam que aquelas duas lindas garotas, supostamente espertas, tiveram de negociar mais tarde com o proprietário do restaurante a maneira menos traumatizante de saldar sua dívida.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 15Exibido 1104 vezesFale com o autor