Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
111 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57529 )
Cartas ( 21184)
Contos (12629)
Cordel (10184)
Crônicas (22291)
Discursos (3141)
Ensaios - (9091)
Erótico (13416)
Frases (44313)
Humor (18626)
Infantil (3910)
Infanto Juvenil (2857)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138254)
Redação (2948)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2412)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4989)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->BRASÃO DA TERCEIRA TRINDADE DAS TERRAS CAETÉS... -- 19/05/2011 - 06:45 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
BRASÃO DA TERCEIRA TRINDADE DAS TERRAS CAETÉS...



O ele a eles no eles dele, ao sol do mistério, capital dos três, numa só pessoa, manipulando a economia da freguesia do vale santo do Miguel, margem e marginalização, riacho do escravo: Preto, padeiro e padroeiro. Alimentam a burguesia da terceira pessoa. Travando a idéia comum. Força bruta de um Marechal crente, continências protestantes da fé já em tombar, instituições, alimentando intrigas dos partidos, desejos partidários, Batistas de batismos nefastos aos templos da manipulação tarada de seu pastorado ‘HOMEM DO SENHOR’, capataz da “mansidão”, a besteira gente, pára diante do ronco ‘URSO’. Pança grande e argila nos cascos no vice e vice e versa da política do bate na porta e não entra, desfilando de faceta fechada para impor respeito à cara, o ontem não combina com o agora, e nas costas de: “BURRO CARREGADOR DE IMAGENS”, balança seus bens, na babada católica Romana, perseguição trabalhista que aldeia a escrava de Jó, fumo da cabeça ursumana da fera subserviente de cérebros alugados, guia ação os dias das terras de Ana Lins. Em urros, faz a vez de seu feitor, de três em um, um em três, onipotência, prepotência de cartórios livres, seus desejos mesquinhos e megalomaníacos. Querer possessivo do Deus pequeno, buchudo, arrogante na fabricação de seus humananimais na peste do SER.

Paz na Terra aos ‘ONIPOTENTES’ de Boa Vontade...

O Cordeiro caeté que Pague o Pecado Caeté...

Vai a Paz...

Padre Bidião.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui