Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
92 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57492 )
Cartas ( 21184)
Contos (12620)
Cordel (10174)
Crônicas (22282)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13415)
Frases (44271)
Humor (18617)
Infantil (3899)
Infanto Juvenil (2844)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138239)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4979)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->A sanfona empoeirada de Ciço Cacimba -- 26/02/2011 - 06:47 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
A sanfona empoeirada de Ciço Cacimba...
No balanço das contas meladas ao ponto do melaço-lixa de iras tantas, sufoca em seu dim, dim no tom do toma lá e mim dá cá lixando aqui o acolá e forró desatinado na peleja azulada e cano seco nas torneiras de Maceió em rima do afamado. Ciço cacimba trazendo a secura sertaneja para as residências da capital das Azalagoas que de dia falta água e de noite falta luz no cantar dele, de cabaço a cacimba com seu bigodinho adocicado tenta ser o filho prodigo de seu padrinho que a katinga ação já forrou a cama do afilhado banzeiro com as serpentes políticas partidárias de prateia pronta para o grande encontro de ciço cacimba e o pai herói dele. Ô Maceió é muitos ciços pra um povo só. Paz na Terra aos Ciços nas Cacimbas de Boa Vontade. Que o Cordeiro de Maceió pague o Pecado do Ciço. Vai a Paz. Padre Bidião

http://pedrocabralfilho.blog.uol.com.br/arch2011-02-20_2011-02-26.html#2011_02-26_00_27_05-5591198-0
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui